19 de Junho de 2021
Ribeirão Preto - SP
Darshan
Darshan
Brasília - DF Brasília - DF
Aristides F
Lícia Oliveira
Joao Berger
Luana Alexandre
Hellen Aquino
Rennan felipe Martins moura
Janaina
Pedro Tavares
Karina
GERALDO MAGELA COSTA JUNIOR
Satya alexandre
Oliver

Darshan

Biografia

Darshan

Fundada em 2005, em Sobradinho-DF, a banda Darshan consolidou sua formação dois anos depois e logo começou a tocar pelo Distrito Federal. Graças a uma apresentação enérgica e a um repertório poderoso, em pouco tempo o quarteto – cujo nome quer dizer “poder de visão” em sânscrito – foi conquistando seu público e ganhando destaque em festivais como o Porão do Rock. O Darshan também chamou a atenção da Monstros Discos, que em dezembro de 2013 realizou o pré-lançamento de Descontrole, disco de estreia da banda.

O Darshan é formado por Oliver Alexandre, vocal e guitarra, Thuyan Santiago, guitarra e vocais, João Paulo Berger, baixo, e Arnoldo Ravizzini, baterista (que assumiu as baquetas depois da saída de Alisson Vaz). O som do grupo remete aos principais nomes do grunge, mas com uma identidade bastante própria. As harmonias de voz e as guitarras dobradas evocavam Alice in Chains, enquanto a fúria dos vocais remetem ao Nirvana. No entanto, as músicas soam inequivocamente como Darshan. As letras, em português melódico e bem cantado, são diretas e simples, mas com significado, falam sobre sentimentos intimistas, sobre desafios e conquistas. Ainda que abertas às interpretações, as canções feitas por Oliver e Thuyan tem a intenção de causar alguma reflexão no ouvinte.

Em cima do palco, seja tocando para cinco pessoas num pub ou para 5 mil num festival, a banda mostra a mesma garra, como se estar ali fosse uma missão, algo sagrado para o quarteto. Os shows têm energia, com os integrantes sempre em movimento, inquietos, como se pudessem explodir a qualquer instante. Ainda assim, tudo muito natural, sem pose ou forçação de barra – e essa espontaneidade combinada com a potência das músicas gera um grande poder de comunicação, de sintonia entre banda e público. A energia do Darshan ao vivo pode ser percebida também no videoclipe da música Descontrole, lançado em maio de 2014.

“Darshan”, o segundo disco, foi lançado em agosto de 2018 e traz a banda de seu jeito mais cru, tocando ao vivo, alto e com guitarras distorcidas, mas mostrando também o lado mais leve e destacando as letras da canções. Oliver, o compositor principal, bota o dedo na ferida. Fala de racismo, de relacionamentos abusivos, sobre perfeição e muito mais. Composto por 10 músicas e gravado no estúdio 123 Recording studio, o álbum tem mixagem e masterização de Pedro Tavares e produção da banda. E participações especiais do guitarrista Dillo Daraujo no solo final da faixa “Pulsa” e piano de Arthur Brenner da banda brasiliense Alarmes em “A Dor”.


Principais eventos onde o Darshan se apresentou:
Festival Porão do Rock (Brasília DF) – 2010, 2012 e 2016
Festival Rolla Pedra (Brasília DF) – 2010 e 2011
Festival Ferrock (Ceilândia DF) – 2011
Grito Rock Taguatinga (DF) – 2011
Grito Rock Brasília (DF) – 2011
Festival Goiânia Noise (Goiânia-GO) – 2011 e 2013
Festival PMW (Palmas-TO) – 2011
Grito Rock Anápolis (GO) – 2013
Grito Rock Paracatu (MG) – 2014
Aniversário de Brasília (DF) – 2014
Tendencies (TO) - 2014


DESCONTROLE (o disco):
As 15 músicas de Descontrole (Monstro Discos) formam uma breve antologia dos primeiros anos da banda brasiliense Darshan. Além do grunge (percebido especialmente nas harmônicas vocais à Alice in Chains), influências como Los Hermanos aparecem em músicas como Retalhos e Sorriso cruzado, e Queens of the Stone Age em faixas como O rejeito. As letras, de autoria dos vocalistas Oliver Alexandre e Thuyan Santiago, falam de medos, liberdade e superação, muitas vezes resvalando no lado sombrio da alma, ainda que buscando uma saída luminosa. Em 2012, Oliver (vocal e guitarra), Thuyan (guitarra e vocais), João Paulo Berger (baixo) e Alisson Vaz (bateria) entraram em estúdio. O processo de produção do álbum foi lento. Descontente com o resultado das primeiras gravações, a banda optou por recomeçar, preservando apenas aquilo que tinha ficado satisfatório. Contando então com a parceria do produtor Rogério Alves, o Darshan voltou ao estúdio e começou a dar forma ao que seria seu primeiro álbum. Nesse meio tempo, Alisson Vaz passa o posto de baterista para Arnoldo Ravizzini. Descontrole apresenta um registro pesado e melódico, um tanto sombrio e rebelde, bastante próximo da experiência de ver a banda ao vivo: das caixas de som escapam melodias, ruídos e riffs, luz e sombras, fúria e redenção.


DESCONTROLE (o videoclipe):
Não faria muito sentido que o primeiro videoclipe da banda Darshan mostrasse outra coisa que não a banda em ação. Para apresentar Descontrole, uma música de quase seis minutos em um vídeo simples, filmado em apenas um cenário, o diretor Pedro Branco optou por jogos de luz, deixando a banda quase encoberta, um tanto misteriosa. As dinâmicas da música são acompanhadas pela edição ágil. Os filtros e efeitos visuais dão uma cara de película gasta ao do clipe, acrescentando um charme de cinema exploitation ao registo – em diálogo entre a ideia da letra e as imagens do vídeo. Descontrole, a música que batiza o primeiro disco do Darshan, não poderia ser uma escolha melhor para o primeiro vídeo profissional do grupo. Nela estão algumas das características que definem o som do quarteto, como os duetos vocais, as guitarras ardidas e melodiosas, o baixo pulsante e a bateria pesada. A energia da apresentação não deixa dúvidas do poder de fogo da banda. Reparem: parece que eles estão presentes a decolar

CONTATOS DARSHAN:
Telefone (61) 9371 1803 – Oliver / 9109 6954 – Janaína Montalvão
E-mail: [email protected]
Site: www.bandadarshan.com.br/

Comentários