19 de Junho de 2021
Ribeirão Preto - SP
The Stakeholders
The Stakeholders
Mogi das Cruzes - SP Mogi das Cruzes - SP
MAURICIO DONIZETI FREIRE DOS SANTOS
lucas
Denise Freire Ageje
Juliano Melo Duarte
Arthur Arantes Sanchez
Monique
Tales Torres
Carlos Moura
Debora Paula de Assis
Eduardo
Ademir Archanjo de Siqueira
Raquel Melo
Paulo rogerio
Julio Cezar Rios de Araujo
Rosana
Lilian Firmino Rios
SILVIA CAROLINA QUINTO DE OLIVEIRA
claudia priscila pereira
Daniela Aparecida Rezende
Diogo Lira
Marta Simões de Almeida

The Stakeholders

Biografia

No primeiro dia de aula a ser ministrada no curso de Processos Gerencias, nas dependências da Universidade Braz Cubas (UBC), em Mogi das Cruzes/SP, após solicitação da professora Mariana Abdo para que cada aluno se apresentasse aos colegas de classe, surgiu a banda THE STAKEHOLDERS. Os alunos Maurício Donizeti Freire dos Santos (Maurício Lee); Diogo Henrique Campos de Lira (Diogo Lira) e Guilherme Ramos de Oliveira (Guga Oliveira), que não se conheciam até aquele momento, ao se apresentarem à classe, disseram que eram músicos e qual instrumentos cada um dominavam. Ao perceberem que tocavam instrumentos distintos (Maurício Lee – baixo e vocal; Diogo Lira – guitarra e Guga Oliveira – bateria) em meio a 120 alunos, não tiveram dúvida em conversarem no intervalo da aula para darem início ao projeto “The Stakeholders”. O dia era 03/02/2014 e essa data marca o começo da banda. Três dias depois, em 06/02/2014, o professor Christiano Ruffo, na sala de aula da Universidade Braz Cubas, explicou aos alunos o significado da palavra “stakeholders”, que quer dizer ‘partes interessadas’, bem como que tal palavra seria muito utilizada durante o curso e nos segmentos organizacionais (empresas e afins), pois os stakeholders, representam todos aqueles diretamente envolvidos em um projeto, numa empresa (os clientes internos, os clientes externos, fornecedores, empresários e demais funcionários que fazem parte de uma mesma empresa. São os chamados parceiros. Assim, naquela noite de quinta-feira surgia o nome da banda, pois o significado da palavra stakeholders era exatamente o que unia os três músicos e que resumia o que, para eles, era o sentido da vida: todos somos parceiros, partes interessadas nesse projeto musical. Os ensaios só vieram, para valer, em julho de 2014, ocasião em que os músicos, após 05 meses de muita troca de ideias e composições, descobriram que havia uma total afinidade musical entre eles.
Enfim, era hora de começar a se pensar em registrar o nome da banda! E isso passou a ser uma prioridade na banda. Começaram os rascunhos, os desenhos, os rabiscos até que se chegou a criação da logomarca “TSH”, em formato de triângulo, com o nome “The Stakeholders” logo abaixo das consoantes acima citadas. O ‘TSH’ nada mais é do que o destaque das letras nas palavras The StakeHolders e o início do processo de registro junto ao INPI se deu aos 13/03/2015, sendo que aos 24/10/2017 foi efetivamente concedido o uso da marca à banda. O processo de criação das composições para confecção do primeiro álbum da banda, intitulado “Melhor de Três”, começou ainda em 2014, sendo que o vocalista e baixista Maurício Lee já possuía 08 canções autorais antes de se conhecerem. Após algumas apresentações em casas de espetáculo na Capital paulista, tais como “Cerveja Azul” e “Feelings”, bem como em eventos na região do Alto Tietê, a banda The Stakeholders entra em estúdio para gravação do primeiro álbum. O Estúdio e Produtora “Toca do Gatto”, em Suzano/SP passa a ser a casa dos músicos a partir de abril de 2017, sendo que em novembro de 2018, finalmente o álbum “Melhor de Três” é lançado nas plataformas digitais, com 15 canções inéditas.

MELHOR DE TRÊS

O álbum recebe esse nome com o intuito de celebrar o “número três” e seus múltiplos. A banda foi criada num dia 03; é formada por 03 integrantes; fizeram 15 canções, dando o melhor de cada um para a elaboração do projeto. Assim, o álbum, nada mais é do que o resultado do “melhor de três” cabeças pensantes, com raízes no Rock Nacional e Internacional, com forte influência das bandas dos anos 80 (Engenheiros do Hawaii; Capital Inicial; Legião Urbana; Ira!; Ultraje a Rigor; Barão Vermelho; Paralamas do Sucesso; Titãs...). As canções que integram o álbum são: Melhor de Três; Nunca é Tarde Demais; Florais de Bach; Inocentes Canibais; Lógica; Insensatez (aos olhos do mundo); Destino; Pra Você; Mas Vai Ter que Aceitar; Clara Escuridão; Insônia; Silêncio Indiscreto; Amor Impulsivo; Intuição e Só Preciso de Você. Todas as canções têm uma história em particular, mas a canção “Clara Escuridão” é uma daquelas que tem algo muito forte, pois é uma homenagem da banda ao amigo Wellington Nunes de Souza, que cometeu suicídio no dia 22/08/2016. Já a canção “Pra Você” é aquela que “todo mundo canta”, pois é uma canção leve e fácil de degustar, alcançando desde as crianças até os mais maduros. É a música de trabalho da banda, com o clipe lançado em janeiro de 2019 e com uma considerável aceitação nas redes sociais (youtube e facebook)

PÚBLICO-ALVO

O som da banda The Stakeholders é voltado a todas as pessoas que apreciam o bom e velho Rock in Roll, bem como as composições com letras inteligentes, arranjos bem elaborados e a chamada “pegada”, indispensável para quem é fá desse estilo musical. O público-alvo, ou nicho, abrange, basicamente, a faixa etária compreendida entre 13 a 50 anos, com maior representatividade entre o público que vai dos 17 a 25 anos.
OS INTEGRANTES
Maurício Donizeti Freire dos Santos (Maurício Lee) é natural de Mogi das Cruzes/SP e nasceu no dia 11/08/1972. É o mais velho da banda e começou a cantar desde criança. Aos 12 anos, se apresentou no Teatro Municipal de Mogi das Cruzes, interpretando a canção “Garota de Ipanema”, em evento realizado pela escola onde estudava e, desde então, não mais parou de cantar. Começou a tocar contrabaixo em 2001, aos 29 anos. É fã do Rock Nacional dos anos 80 e torcedor do Corinthians. Casado com Andreia, tem um casal de filhos: Maurício Augusto (16 anos) e Melissa (11 anos). Além de músico, é formado em Processos Gerenciais, pela Universidade Braz Cubas e Funcionário Público do Poder Judiciário do Estado de São Paulo.
Diogo Henrique Campos de Lira (Diogo Lira) é natural de São Paulo, nascido em 18/07/1995, sendo o “caçula” da banda. Músico autodidata, toca guitarra desde os 06 anos de idade, suas influências vêm da banda Van Hallen e do Rock Nacional dos anos 80. É solteiro, formado em Processos Gerencias pela Universidade Braz Cubas. Reside em Poá/SP e também trabalha com comércio de equipamentos de informática. Tem habilidades com edição de vídeos e, nas horas vagas, ataca de ‘youtuber’. Não torce para times de futebol.
Guilherme Ramos de Oliveira (Guga Oliveira) é natural de Mogi das Cruzes/SP e nasceu em 27/07/1989 e também é formado em Processos Gerenciais, pela UBC. Toca bateria desde sua adolescência, tendo ficado cerca de 05 anos longe do instrumento. Voltou às atividades musicais em 2014, justamente com o início da banda The Stakeholders. É sócio do Estúdio Toca do Gatto, em Suzano/SP, local onde foi gravado o álbum da banda. Solteiro, é fã da banda Scorpions e torcedor do Palmeiras. Joga basquete nos finais de semana e reside em Mogi das Cruzes/SP.

OBJETIVO

A banda The Stakeholders tem como objetivo levar suas canções ao maior numero possível de pessoas, conquistando-as com suas letras e levadas, tendo como lema a frase: “O mais importante não é fazer sucesso e sim, fazer sentido”. Então, fazer sentido na vida de alguém é o principal objetivo da banda The Stakeholders. Já o chamado “sucesso” é tão somente consequência do “fazer sentido” para os que curtem o som da banda.

Comentários