09 de Junho de 2018
Parque Permanente de Exposições, Ribeirão Preto - SP

Blog

Quem são as minas do fortalecendo a cena, onde elas estão e do que se alimentam.

Quem são as minas do fortalecendo a cena, onde elas estão e do que se alimentam.

É verdade que as mulheres estão ganhando força no cenário regional, nacional e internacional. É também sensato pensar que ainda não chegamos lá. No João Rock 2018 colhemos diversos depoimentos de artistas que participaram da programação como a cantora Juliana Strassacapa da banda Francisco El Hombre, a baixista Carol Navarro da banda Supercombo e a assessora de imprensa Izabela Costa (também da Supercombo). 

Entendemos que, assim como na música, elas também estão cavando espaço nos esportes radicais, como deixou claro Karen Jonz na entrevista concedida ao João Rock (vide Facebook João Rock). Ela que é tetracampeã mundial no skate acredita ter chegado onde chegou não por ser mulher, simplesmente por andar de skate muito bem.

O festival acabou, mas a cena continua. Prova disso, é a festa Xanas em Xamas, criada pela guitarrista Mônica Agena, que rola em Ribeirão Preto nesta sexta-feira, 29 de junho, mais precisamente na Fábrica de Extintores, à partir das 21h. Ela, que tocou diversas vezes no João Rock com a banda Natiruts, chega na cidade com sua banda autoral Moxine junto com outra banda pesada de minas de SP, a Sixkikcs.

“Eu comecei a tocar com o Natiruts em 2004 e não tinha noção do spotlight e da representatividade que aquilo significava. Não tinha noção que eu tava ali como mulher-instrumentista e acompanhando uma banda mainstream. Aquilo era muito foda, uma puta conquista pra mim e reverberou de uma forma positiva pras meninas. Hoje em dia eu recebo várias mensagens dizendo que eu fui uma referência e inspiração. Eu não tinha noção da importância disso. Talvez eu não tenha noção até hoje.” - Mônica Agena.

Mônica não vem sozinha. A produção é da SÊLA, selo dirigido por nossa repórter oficial Camila Garófalo, em parceria com a Shake Shake Shake. Camila também se apresenta na ocasião e aproveita para matar as saudades de casa. Ribeirão-pretana, a artista-repórter que vive em São Paulo acredita que é possível fazer muito mais ainda para fortalecer a cena das minas.

“Em São Paulo, além da SÊLA, tem o WME, conferência de mulher na música encabeçada por Monique Darnene e Cláudia Assef e o Sonora, Ciclo Internacional de compositoras liderado por LaBaq. Outras iniciativas como a Casa Vulva, da Rafaela Piccin e da Denise Mameda é um bom exemplo de militância em SP”. - Camila Garófalo.

Sempre em busca do que acontece em Ribeirão e região, Camila cita alguma das artistas que conhece e que já trabalhou junto. “Adoro Fernanda Marx, Camila Kerr, Verônica Ferriani, Claire Jezequel, Gá Heblin, Juliana Mangolin, Naná Siqueira, Gika Bacci e acredito nas mulheres que tem apostado na cena independente para divulgar seu trabalho autoral”.

Para o dia 29, Camila convidou uma banda que é sua conterrânea, as minas da Undercover. Amiga de Mônica, ela a convidou para participar da produção de seu próximo disco que sai no ano que vem. Pois é, além de guitarrista, a Mônica também é produtora musical. Ela que gravou recentemente baixo e guitarra no DVD do Emicida confessa estar com saudades do João Rock e da cena da região:

“Acho muito legal acompanhar o crescimento do festival e ver que eles estão se atentando para essas pautas.  Hoje eu vejo muito mais mulheres no papel de instrumentistas, acompanhando artistas, gravando em estúdios.”. Para finalizar a entrevista ela convida toda a população para o rolê enaltece: “A presença das mulheres na música tem que ser um ponto relevante para os festivais e para o público também. É uma responsabilidade de todos.”, diz Mônica. 

Esses são alguns projetos que estão rolando no cenário da música nacional e que são protagonizados por mulheres. Com isso, vemos a cena se movimentando para um ambiente cada vez mais igualitário e com cada vez mais protagonismo feminino, além de um talento de cair o queixo, né?! 

Se você ainda não conhece esses projetos e bandas, a dica do João Rock é: busque conhecer. Vale muito a pena! GIRLS POWER! 

Comentários

Alguma dúvida?